Assembleia tira nova agenda de mobilizações

Nesta quarta-feira (10), aconteceu mais uma assembleia dos professores municipais de Santa Maria. Os docentes reuniram-se no salão da Catedral Diocesana para discutir as pautas da categoria.

Durante a abertura do encontro, o professor Paulo Merten fez um apanhado do pagamento do Piso em Santa Maria, chamando a atenção para o fato de que o patamar foi alcançado apenas em 2012 – ano eleitoral – e em 2013, após muita luta da categoria. A partir disso, o coordenador avaliou uma falta de comprometimento do executivo municipal com a pauta da educação.

A coordenadora Lourdes Passos foi a próxima a fazer uso da fala, para alertar os colegas a respeito dos perigos do PL 190/2015, que tramita na Assembleia Legislativa do RS, conhecido como Programa Escola Sem Partido. Para ela, a “Lei da Mordaça” – como tem sido chamado por movimentos de educadores em todo o país – é um projeto antidemocrático, contrário à liberdade de cátedra e nocivo à construção de uma educação crítica e emancipadora.

Logo após, coordenação e plenária apresentaram as seguintes propostas, que foram aprovadas em votação:

  • Agenda com prefeito Cezar Schirmer, secretaria municipal de Educação e Sinprosm, com a presença de gestores da rede;
  • Continuidade da campanha de mídia;
  • Abaixo-assinado de toda a categoria, exigindo o cumprimento da Lei do Piso Nacional do Magistério em Santa Maria;
  • Paralisação no dia 31 de agosto, em todas as escolas da rede nos três turnos;
  • Debate organizado pelo Sindicato com os candidatos à prefeitura municipal de Santa Maria.

No segundo momento da assembleia, a coordenação respondeu aos questionamentos da categoria a respeito da última reunião com o prefeito Cezar Schirmer, ocorrida no dia 28 de junho. O professor Paulo Merten explicou que – como já havia sido informado na última assembleia sindical, ocorrida no dia posterior à reunião, e também no jornal Primeira Classe desse mês – o prefeito mostrou-se ofendido e deu a reunião por encerrada logo após ser apresentado ao material da campanha publicitária deliberada pela categoria. Porém, ao contrário do que vem sendo divulgado, o chefe do executivo em nenhum momento havia manifestado na reunião uma disposição em pagar o Piso Nacional do Magistério em Santa Maria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *