O Sindicato dos Professores Municipais de Santa Maria informa aos seus associados que, no momento, não firmará convênio com a Agemed Planos de Saúde. A visão, enquanto coordenação, é de que se faz necessária uma política pública que contemple adequadamente todo o funcionalismo municipal, não sendo atribuição do Sinprosm enquanto representação classista estabelecer este tipo de parceria.

Ainda assim, o Sinprosm buscou subsídios sobre a atuação da empresa em Santa Maria. Mesmo com a possibilidade de convênio com o Hospital de Caridade, a oferta de profissionais ainda está abaixo do necessário para o atendimento a aproximadamente 1600 associados e seus dependentes.

Convém salientar que, ao não firmar esta espécie de convênio, o sindicato abre mão de receita, já que 1% do valor pago pelos conveniados (ou seja, o professor e seus dependentes) seria repassada à entidade. A coordenação do Sinprosm não considera apropriado lucrar sobre os gastos com a saúde do professor.

Foi sugerida à Agemed, em seus contatos com a entidade, que buscasse o Instituto de Previdência e Assistência à Saúde dos Servidores Públicos Municipais de Santa Maria (IPASSPSM), órgão que tem a incumbência legal de oferecer aos servidores do município assistência médica e hospitalar. A empresa não demonstrou interesse.

O Sinprosm tem se colocado à frente do debate sobre o convênio de saúde do funcionalismo em geral. Entre as condições da atual empresa prestadora de serviço e a possibilidade de mudança para o IPE Saúde, a entidade tem buscado informações e participado dos debates, a fim de posicionar-se com propriedade sobre o tema. O seu papel enquanto representante dos professores é fiscalizar, acompanhar as ações da administração municipal e propor alternativas.

As ações desenvolvidas diretamente pelo Sinprosm na área estão voltadas à promoção da saúde. São ofertadas oficinas de dança, pilates e zumba, além do artesanato. Os associados podem buscar informações na sede do sindicato e agregar-se gratuitamente aos grupos, como também sugerir novas oficinas a serem criadas.

O Sinprosm continuará atuando neste sentido, ampliando nos próximos meses o debate com a categoria sobre a questão da assistência em saúde. Uma plenária está sendo organizada para o início do ano letivo a fim de informar e ouvir opiniões, trazendo para o centro das decisões o público diretamente interessado: o professor.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>