Coordenação do Sinprosm quer mobilização da categoria para agenda de lutas no segundo semestre

Encerrou-se há alguns instantes a assembleia dos professores municipais da cidade. Com mais de 60 participantes e destinada sobretudo ao relato das atividades da coordenação, a plenária da categoria serviu para que os professores discutissem temas como a falta de pagamento do Piso Nacional do Magistério, a possibilidade de que os municipários santa-marienses venham a ser segurados pelo IPE-Saúde e para que fossem aprovadas as contas do sindicato do exercício de 2014.

Para o fortalecimento interno da categoria e uma campanha forte no segundo semestre, a direção do Sinprosm organizou uma agenda de visitas às escolas municipais que está disponível no site da instituição; até agora, mais de vinte instituições foram visitadas pelo sindicato. Também se planejam campanhas nas mídias internas e nos meios de comunicação da cidade. O objetivo é que a população tome conhecimento das principais reivindicações da categoria e que o prefeito Cezar Schirmer – que não recebe o Sinprosm desde janeiro e sequer responde às solicitações da entidade classista – abra uma agenda de negociações com o magistério.

Durante a assembleia, integrantes da coordenação sindical relataram quais foram as ações da entidade nos últimos meses: os atos, as audiências com diversos setores do poder público, as sugestões de projetos de lei ao Legislativo, a participação no Plano Municipal de Educação e a reivindicação da portaria que regula as representações do Sinprosm no Conselho Municipal de Educação, que desde a posse da atual gestão não avançou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *