Mais de 75% de professores municipais aderem à Greve Geral dos Trabalhadores

O Sindicato dos Professores Municipais de Santa Maria estima, após levantamento realizado nos dias 11 e 12 de junho, que mais de 3/4 da categoria paralisará atividades na Greve Geral dos Trabalhadores, convocada pelas centrais sindicais para esta sexta-feira (14). A assembleia do Sinprosm do dia 28 de maio referendou a adesão da classe.

A programação começará no início da tarde, com concentração no largo ao lado da prefeitura às 14 horas. Neste ato, será reivindicado à administração o cumprimento da Lei do Piso Nacional em sua íntegra, com a equiparação salarial do básico do município ao piso do magistério e a carga-horária para atividades extraclasse; e também o reajuste do auxílio-alimentação, a solução para a falta de professores e uma definição para o plano de saúde. O sindicato espera contar com a presença do prefeito Jorge Pozzobom, para que justifique a reposição inflacionária parcelada concedido aos servidores. O Sindicato dos Municipários de Santa Maria, que também aderiu à greve geral, foi convidado pela coordenação do Sinprosm a unir-se a este ato e confirmou participação. “Será uma oportunidade única para que o prefeito Pozzobom explique ao conjunto dos servidores a decisão de conceder uma reposição parcelada sem qualquer aumento real, já que até o momento não ouvimos nenhuma palavra sobre essa questão tão importante e inédita”, reforça a coordenadora de Organização e Patrimônio, Martha Najar.

Às 16 horas, a mobilização passa a acontecer na Praça Saldanha Marinho, no ato unificado com os demais sindicatos contra a reforma da previdência. “Para os professores, a pauta nacional é tão importante quanto a pauta local. Não podemos assistir caladas o desmonte da nossa aposentadoria”, convoca a coordenadora de Comunicação e Formação Sindical, Celma Pietczak.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *