Não é o momento de retomarmos o ensino presencial

O Sindicato dos Professores Municipais de Santa Maria entende como sendo irresponsável a proposta do governador Eduardo Leite de retorno às aulas presenciais em setembro. Iniciar as aulas pela educação infantil deixa claro a tendência de ceder à pressão do setor privado da educação, especialmente das escolas desta etapa.

Crianças nesta idade têm dificuldade de seguir protocolos de higiene e segurança como distanciamento ou máscaras. E com as outras etapas, mesmo seguindo todos os protocolos, os riscos de contágio seriam apenas diminuídos.

As famílias das crianças que frequentam as escolas públicas, e que vão mandar seus filhos para a escola, são as das camadas mais vulneráveis. Famílias que precisam sair para trabalhar e não têm com quem deixar seus filhos. São os que têm menos acesso às condições básicas de higiene e saúde.

Aqui em Santa Maria, um frigorífico com grande número de funcionários está parcialmente fechado por que quase 50 funcionários de um total de 1.200 testaram positivo para Covid-19. Imaginemos essa situação replicada em um universo com 20 mil alunos e 1.600 professores da ativa, para ficar apenas na rede municipal. Temos ainda a rede estadual, a privada e as instituições de ensino superior. Onde iríamos parar?

Ainda não é o momento de retornar ao ensino presencial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *