Nota: Violência em Suzano/SP, atentado contra a escola pública

O Brasil, e especialmente o mundo da educação, está em choque com os brutais acontecimentos na Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano/SP, na manhã desta quarta-feira (13). Não apenas pela violência da ação, mas principalmente pela sua origem e o alvo: os atiradores eram ambos ex-alunos e os alvos eram alunos, funcionários e professores da escola.

O discurso de ódio, do armamentismo e da falta de respeito pelas diferenças está invadindo as relações na sociedade. A escola pública, onde estão inseridos a maior parte de crianças e jovens do Brasil, precisa ser um propagador da cultura da paz, do entendimento e do diálogo. Envolver as comunidades, aproximá-las da escola e cuidar dos jovens é o único jeito para evitar que ações como essa tornem-se corriqueiras.

Foi em São Paulo, mas poderia ser em qualquer lugar do Brasil. Estamos todos envolvidos na mesma realidade. O que a sociedade está fazendo para proteger a escola e os nossos jovens? Incentivando a usar armas? Acreditamos que não seja esse o caminho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *