Orientações aos professores das escolas infectadas com a doença “mão-pé-boca”

Algumas escolas do município têm enfrentado nas últimas semanas a infecção com o Enterovírus 71, causador da doença comumente conhecida como mão-pé-boca. Para evitar a proliferação desta e de outras doenças, os órgãos municipais têm realizado a higienização das escolas e, por isso, algumas tem fechado suas portas nas últimas semanas por um ou dois dias. Segundo membros da Vigilância Sanitária, a EMEI Sinos de Belém, a CEI Casa da Criança, a EMEI Santa Rita de Cássia e a EMEF Dom Antônio Reis foram algumas das escolas que passaram pelo processo.

Chegou ao conhecimento do sindicato que a Secretaria de Município de Educação teria orientado algumas escolas no sentido de que os professores teriam que ajudar na desinfecção das mesmas. O Sinprosm esclarece o seguinte:

– Os professores não têm obrigação de ajudar na limpeza das escolas, visto que isso caracterizaria desvio de função. Se desejarem, podem se colocar como voluntários, mas jamais serem coagidos a tal.

-A responsabilidade pela higienização é do pessoal da limpeza de cada escola e de uma equipe da Sulclean encaminhada pela SMEd.

Caros professores e gestores da rede, caso sua escola receba a orientação de que os professores são obrigados a trabalhar na limpeza, por favor, entre em contato com Sinprosm através do telefone (55) 3223-0168 para que passemos as devidas orientações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *