Sinprosm divulga nota de apoio à greve dos professores estaduais do Rio Grande do Sul

O cenário da educação brasileira hoje é pouco animador. Escassos incentivos em recursos e estrutura, precarização do trabalho do professor, descaso e desrespeito com alunos e educadores. Mesmo diante de todos esses problemas, é importante não desanimar. A categoria dos professores estaduais demonstrou força na última semana ao organizar mais um movimento grevista deflagrado na terça-feira, 5 de setembro. O estopim para o movimento grevista foi a decisão do governo de José Ivo Sartori (PMDB) de – mais uma vez – parcelar o salário dos docentes estaduais, com o pagamento inicial de irrisórios R$ 350,00. Diante desse desrespeito com os trabalhadores da educação, não restou ao magistério estadual outra opção que não a de cruzar os braços e fazer pressão por tempo indeterminado. O Sindicato dos Professores Municipais de Santa Maria (Sinprosm), ciente de seu papel na construção e manutenção de uma educação pública de qualidade, presta sua solidariedade à greve do magistério estadual.

O projeto de Sartori (PMDB), assim como nas esferas municipais e federais, é de precarização da educação pública, destinada à população brasileira, a fim de alavancar as privatizações também no aspecto educacional, fomentando ainda mais o desmonte do ensino público. É por conta dessa opção política privatista que os professores da rede pública saem em defesa da educação para todas e todos e em defesa de seus salários justos e condições dignas de trabalho. O Sinprosm adere à causa e se solidariza ao movimento em prol da educação pública e de qualidade.

Dia de Lutas – Para demonstrar força ao movimento grevista, e para seguir a mobilização que luta contra a retirada de direitos dos trabalhadores, esta quinta-feira, dia 14 de setembro, será novamente um Dia de Lutas e Paralisações. Entre as pautas do Dia de Lutas – que ocorrerá em todo o país – está o combate às contrarreformas governamentais e à aprovação da Reforma da Previdência (ainda não votada pelo Congresso Nacional), que ampliaria o tempo de serviço e prejudicaria os direitos já conquistados pelos trabalhadores. Para demonstrar nossa força na luta pela garantia de uma educação pública de qualidade, e pelo combate ao retrocesso das contrarreformas que retiram direitos, o Sinprosm convida toda a categoria a aderir ao Dia de Lutas desta quinta, 14 de setembro, a partir das 16h na Praça Saldanha Marinho.

 

Foto: CPERS/Sindicato – manhã desta terça-feira, 12 de setembro de 2017, Porto Alegre (RS)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *