A docente, do quadro diretivo da Escola Municipal de Ensino Fundamental Pão dos Pobres, no bairro Divina Providência, está há 20 anos na rede municipal e diz que é o pior início de ano letivo de que tem lembrança. A afirmação ocorreu na manhã de hoje, em uma das visitas do sindicato às instituições do município, que têm por objetivo mapear os problemas de infraestrutura e pessoal, orientar sobre a possibilidade de realização das reuniões pedagógicas e convidar a comunidade docente para a assembleia do Sinprosm.

Na Escola Pão dos Pobres, faltam professores de Ciências, Artes, História, dois docentes de Português, um para Anos Iniciais e ainda três professores dedicados ao planejamento. Outro problema que tem causado preocupação à equipe gestora é que há somente um tutor de Atendimento Educacional Especializado para cada turno.

Na tarde de ontem os coordenadores Mariane Denardin e Paulo Merten visitaram a Escola Municipal de Ensino Fundamental Dom Luiz Victor Sartori, no bairro Nonoai. Lá faltam professores de Ciências, História, um professor de Anos Iniciais, um professor para a Sala de Informática e um docente dedicado ao planejamento. Na escola há muitos alunos com Atendimento Educacional Especializado e faltam tutores. A direção escolar também se preocupa com o número de alunos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *